segunda-feira, 27 de julho de 2015

Ter outra vez 20 anos

Esta é uma dupla homenagem às pessoas com sonhos, com esperança, os verdadeiros amigos da Pereira que tiveram a visão de lançar uma associação de desenvolvimento local num lugar esquecido, com menos de 80 habitantes.
Faz hoje 21 anos. Alguém se lembra? E isso é importante? Comemorar, o que é isso e para quê?!
O que foi feito das vidas, dos amigos, dos sorrisos e da esperança num futuro para esta aldeia que ainda hoje, oficialmente, não é bem conhecida ou caracterizada?

Escrevia eu no seu 5º aniversário.
"Falar dos cinco anos da associação Os Quatro Cantos do Cisne significa rever a luta por mudanças e ideais, a concretização de projectos, o esforço, o sacrifício e as dádivas, as dificuldades de reconhecimento e a satisfação de pisar caminhos tão inexplorados quanto necessários. E questionar, em simultâneo, se valeu a pena conduzir esta missão".
Seria bom pensarmos nisso.

sábado, 15 de março de 2014

Eleição extraordinária

Fez-se a eleição prevista para hoje.














Afinal a demissão da direção e a inesperada eleição acabou por manter três dos cinco efetivos na direção e a repetição de mais elementos nos outros órgãos.
Afinal a razão de ser desta eleição, dita aos microfones da RAL  pelo presidente da Assembleia (responsável por aceitar a demissão),  tem de ser  relacionada  com a admissão de novos associados nos últimos meses de 2013.

Mesmo assim, de um novo elemento sempre se esperam novas práticas e novas ideias, no meio dos que  já há muito aí se efetivaram.

quinta-feira, 13 de março de 2014

Mudança de fuso

Foi com estranheza que recebi convocatória do Presidente da Assembleia Geral para uma reunião extraordinária a realizar pelas 20:00h de uma 5ªfeira (14 de novembro) para "Apreciação e votação da proposta de revisão ao orçamento do ano de *2013".
 
Eu, certamente como muitos - quase todos - não nos deslocámos à Pereira, à hora de jantar, no meio da semana.
 
 
As (mesmas) pessoas mudaram de fuso.

Por isso, AGORA, em mais um momento de inspiração, marca-se, pela primeira vez, uma aprovação de contas (do ano 2013), para Sábado, dia 15 de março, às 10:00h. Logo de seguida (11:00h), para despachar, decorrem umas inesperadas e antecipadas eleições.
 

terça-feira, 6 de agosto de 2013

O outro lado da história

Quem governa a associação resolveu colocar no site, a 29 de julho, um conjunto de gráficos que tenta espelhar a evolução numérica ocorrida na última década.

Este exercício teve um outro enquadramento e maior expressão quando os dados foram apresentados pelo presidente da direção na sessão da assembleia geral de abril de 2013. Salta à vista a progressão conseguida, mas está escondida (no site) a base de entendimento da atual direção assim como o ponto de partida para esses resultados.
Mais uma vez fala-se do que não se sabe para enterrar o passado da associação e vangloriar o presente. Continua assim a maldizer-se, difamando, o esforço e sucesso de quem lhes permitiu chegar onde chegaram. Como é possível, assim, acreditar-se nas palavras ocas de orgulho, respeito e  solidariedade?
 
Não posso ficar calado pois é terrivelmente injusto o que esta direção escreve e divulga, indignando dezenas de pessoas que fizeram parte dos órgãos sociais até 2003, continuando assim a afastar associados e a fechar-se em torno de quem se impõe (como se sabe, da pior forma). Este tipo de conversa não é completamente nova, foi maniquietada e promovida pelo atual presidente, com todo o destaque que lhe deu há 4 anos, mostrando aí as técnicas que bem julga saber usar, mas que lhe continuam e continuarão a provocar consequências muito negativas.
 
Divulga-se em baixo o que a atual direção mostrou em abril e onde se nota o que pensam de quem dirigiu a associação até outubro de 2003 (não é correto dizer-se que a partir de 2002 houve logo grandes mudanças nos órgãos sociais). No meu caso, deixei o órgão diretivo no último trimestre de 2003 mas participei ainda alguns anos nas reuniões do conselho fiscal.
 
A verde, o que, quem viveu a associação até 2003, sabe que constituem insinuações, difamações e areia para os olhos de quem se deixa ou quer deixar enganar. É bom que se registe para entender o que se está a passar!Vêm de diretor(es) que faz(em) a sua vida e projeta(m) vôos à custa da associação, sem olhar a meios para atingir fins. Como alguém disse recentemente "a ação social deve capacitar as pessoas a empreenderem e a fazerem", não deve ser "uma rede de apoios e ajudas com a finalidade de garantir a perpetuação do poder" (associativo ou outro). A tal diferença entre servir os outros ou servir-se e abusar dos cargos de que se apropriam.

 
 
 
 

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Agradecimentos

O comunicado que emiti a 14.06.2013 teve um impacto significativo em termos de informação, clarificação e esclarecimento sobre o que se tem passado na Associação "Os Quatro Cantos do Cisne" desde 2011.

Como sabia, reinava a desinformação e o "disse que disse".

Agradeço publicamente a todos os que, entretanto, me têm contactado e motivado para promover a responsabilização e regularização de tão importante IPSS do concelho de Constância.

Agradeço especialmente ao EOL EntroncamentoOnline ter dado voz a este cidadão e associado QCC que luta para que a associação que fundou  não seja desbaratada e desgovernada, salvaguardando o interesse público e comunitário.
 
 
 
Lamento, decorrido quase um mês, que a restante (quase toda) a comunicação social local e regional não tenha divulgado ou noticiado aquilo que, de facto, é notícia e interessa à comunidade e à região. A prova desse interesse é número record de leituras registadas no Entroncamento On Line (1444, de 16-jun a 10-jul).

É caso para perguntar para que servem as Rádios e os Jornais!

segunda-feira, 8 de julho de 2013

E agora?

Foi neste maio que transitou em julgado a sentença proferida pela Relação de Évora ditada sobre os recursos interpostos sobre a decisão do Tribunal de Abrantes. Recordemos que estava em causa a anulação de três pontos da Assembleia Geral realizada  a 15.01.2011
1- Demissão do associado nº1
2 - Alteração aos estatutos
3 - Eleições para o biénio 2011/2012.

A conclusão definitiva foi a seguinte:
- Foi anulada a minha demissão e foram anuladas as eleições do biénio 2011/2012.
Consulta direta aqui -  acórdão. E servirá, pelo que se entende, para orientações futuras em casos idênticos.

É a 2ªsentença que comprova as ilegalidades no funcionamento da associação. Várias são ainda as situações que estão em análise em instâncias que não os tribunais. Veja-se por exemplo a reclamação apresentada em relação ao último ato eleitoral (26.01.2013).

Continuo a dizer que à custa dos erros das mesmas pessoas que se vão repetindo nos órgãos da associação e às conveniências e protecionismos em que redundamente se incorre, se vai diminuindo e prejudicando a associação e os cidadãos e, certamente, a democracia. É pois demagógico dizer que tudo é válido à custa das crianças, dos jovens e dos desempregados.

Continua sistematicamente a provar-se que é a minha razão, conhecimento e interesse na defesa do verdadeiro associativismo que estão certos. São também cada vez mais as pessoas e associados  que isso reconhecem.  Errados continuam, portanto, aqueles que se acham senhores de uma IPSS e programadores de promessas de festas, de viagens e de emprego mas também do controlismo, exclusão e eliminação de muitos associados assim como da negação de informação e impedimento ao  acesso em relação ao que se passa na gestão e uso dos dinheiros públicos.

É com mágoa e sem clamar vitória que digo isto. Sobretudo com tristeza por saber que aqueles que levei para a associação que fiz por nascer se continuam a servir e me continuam a ofender e, como se comprova em tribunal, ao próprio associativismo.

A palavra cabe AGORA a quem - pessoas e entidades públicas - tem permitido que todas essas situações se mantenham há anos. Caso assim não seja desgraça o crédito do Estado Social, dado tratar-se de uma IPSS do concelho de Constância fortemente financiada pelo Estado, ou seja, pelo dinheiro que a todos nós pertence.  Caso assim não seja o prejuízo continuará a aumentar, para quem vier a seguir (há sempre alguém que vem depois!). Mas, nada que me surpreenda na inconstância deste concelho e deste país!

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Alma de Associação

Já há uma sentença transitada em julgado referente às deliberações da Assembleia Geral de Os Quatro Cantos do Cisne realizada a 15.01.2011.
O Tribunal de Abrantes já havia determinado a anulação da demissão do associado nº1.
A Relação de Évora não só confirmou essa anulação como lhe juntou, justamente, a anulação das eleições referentes ao mandato 2011/2012. O Acordão é de 21.03.2013, mas só recentemente se soube não existerem recursos em relação ao mesmo, por isso o processo está terminado e foi enviado para os Serviços da Segurança Social, como resposta ao pedido do Senhor Diretor do Centro Distrital de Santarém.
 

Como balanço final refere-se ainda que esta deliberação pode colocar em causa todo o funcionamento da associação desde 28.03.2009, visto que as eleições que decorreram nessa data (relacionadas com a indevida remuneração ao presidente da direção) não terão sido anuladas precisamente à custa da ata da eleição realizada a 15.01.2011, agora anulada.
 
Diga-se ainda que o outro ponto em agenda nessa Assembleia Geral dizia respeito a alterações dos estatutos, admitida como válida pelo Tribunal, mas não aceite à luz dos Estatutos das IPSS, como muito bem concluiu o Núcleo de Fiscalização do Equipamentos Sociais, já em 2011 . Em todo este tempo, a direção não soube esclarecer que estatutos vigoram, então, na associação.
 
Acrescente-se que só a reposição da legalidade garante os benefícios conferidos pela associação aos seus utentes e associados, pois é essencial que continue a ser reconhecida como IPSS. Para isso tem, naturalmente, de cumprir a lei e os estatutos. Basta, portanto, de DEMAGOGIA, dizendo que estes processos querem acabar com a associação e com o bem estar das 50 famílias de colaboradores remunerados. Pelo contrário, só através do sucesso destas ações é que a associação prevalece, fortalece e serve devidamente a comunidade.

Natália é... quando um Homem quiser

Bastam-me as cinco pontas de uma estrela
E a cor dum navio em movimento
E como ave, ficar parada a vê-la
E como flor, qualquer odor no vento.

Basta-me a lua ter aqui deixado
Um luminoso fio de cabelo
Para levar o céu todo enrolado
Na discreta ambição do meu novelo.

Só há espigas a crescer comigo
Numa seara para passear a pé
Esta distância achada pelo trigo
Que me dá só o pão daquilo que é.

Deixem ao dia a cama de um domingo
Para deitar um lírio que lhe sobre.
E a tarde cor-de-rosa de um flamingo
Seja o tecto da casa que me cobre

Baste o que o tempo traz na sua anilha
Como uma rosa traz Abril no seio.
E que o mar dê o fruto duma ilha
Onde o Amor por fim tenha recreio.


Poema destinado a haver domingo
Natália Correia
Poesia Completa (1999)
Publicações Dom Quixote